Expediente Fale conosco
Jornal PUC  
Brasão da PUC-Rio e selo 80 anos
Entrevista

Comunicação: nova direção e novo curso Por: .

Desde o dia 1º de setembro, o Departamento de Comunicação está sob nova direção. A atual gestão, ressalta a recém-empossada diretora, professora Tatiana Siciliano, não é individual. Trata-se de uma representação de um grupo de professores do Departamento que, há muito tempo, está em campo em defesa de projetos que observem os fundamentos teóricos e éticos da Comunicação. Mas há novidades: um novo curso será oferecido a partir de 2021, Estudos de Mídia, que incorpora Publicidade e Cinema. A coordenadora do curso Estudos de Mídia, professora Cláudia Pereira, explica que a proposta é promover uma formação mais ampla, híbrida e integrada, voltada à compreensão da mídia como um ecossistema. Ela conta que o conceito Media Studies está consolidado em diversos países como um campo de pesquisa e ensino que, em uma perspectiva interdisciplinar, engloba a produção de narrativas e imagens em uma pluralidade de meios como cinema, televisão, rádio, mídias sociais e publicidade. Em entrevista ao PUC Urgente, diretora e coordenadora falam sobre as perspectivas com o novo curso e as prioridades do Departamento diante das novas realidades comunicacionais. Uma delas é fortalecer o curso de Jornalismo, nota máxima (5) no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), que deixará de ser habilitação para ser uma graduação, acompanhada  de uma atualização curricular para suprir as demandas do mundo contemporâneo e atender às diretrizes curriculares do Ensino de Jornalismo. Outra ênfase será ampliar a integração entre as aulas de graduação e de pós-graduação. “É fundamental acompanhar as transformações do mundo e os novos modelos de negócio no campo da Comunicação, preparar os egressos para o redesenho de funções, percursos e formas diferenciadas de trabalho”, afirma Tatiana.

 Tatiana Oliveira e Claudia Pereira.
Tatiana Oliveira e Claudia Pereira.

Quais as propostas previstas pela sua gestão para o Departamento de Comunicação?
Tatiana Siciliano: Em primeiro lugar, é importante ressaltar que não se trata de uma gestão individual, mas sim de uma representação em nome de um grupo de professores do Departamento que há muito tempo vem discutindo em conjunto e trabalhando em projetos em prol de conciliar os tradicionais fundamentos teóricos e éticos que marcam os cursos da Comunicação da PUC-Rio, com as experimentações e inovações demandadas pelo campo contemporâneo do ambiente midiático e da comunicação.
A partir da participação de egressos, formandos, professores da Comunicação da PUC-Rio, colegas de outras instituições e profissionais do mercado desenhamos direcionamentos para o novo Departamento de Comunicação que foram muito além de uma atualização curricular. Desejamos antecipar caminhos e inovar, sem perdermos o nosso diferencial de formar pessoas com visão humanista, espírito crítico e um espectro abrangente de conhecimento. Nossa meta é continuar fortalecendo o curso de Jornalismo, nota máxima (5) no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), que ganhará uma atualização curricular a partir das demandas do mundo informacional contemporâneo e das diretrizes curriculares do Ensino de Jornalismo. Também vamos oferecer um novo curso, Estudos de Mídia, que incorporará os cursos de Cinema/Audiovisual e Publicidade. Um curso flexível e em sintonia com a convergência de mídias, que combina novos modelos e antigos formatos. Também temos investido na integração entre graduação e pós-graduação, no fortalecimento das trocas nos grupos de pesquisas e no fortalecimento do Programa de Pós-Graduação da Comunicação como um espaço de incentivo ao debate e ao aprofundamento do conhecimento.
 
Qual o maior desafio que você acredita que terá à frente da direção do Departamento?
Tatiana Siciliano: São enormes os desafios provocados pelo processo de globalização e expansão tecnológica que vêm transformando os modos de ver, de conhecer, assim como as formas de consumo de conteúdos, narrativas e imagens. Nosso desafio é equilibrar no portfólio dos cursos oferecidos na Graduação, Pós-Graduação e na Educação Continuada a consistência de uma tradição que privilegia o aprofundamento do conhecimento, valorize os procedimentos éticos, a diversidade e a sustentabilidade em todos os níveis, conjugada com práticas ágeis, flexíveis e criativas. É fundamental acompanhar as transformações do mundo e os novos modelos de negócio no campo da Comunicação, preparar alunos para o redesenho de funções, percursos e formas diferenciadas de trabalho. É preciso construir projetos em que tradição e inovação; rapidez e espírito colaborador se imbriquem.
 
Sobre o novo curso, Estudos de Mídia, que foi lançado pela Comunicação, já para o próximo ano? Qual o grande diferencial entre ele e os cursos de Publicidade e Propaganda e Cinema?
Cláudia Pereira: Vai promover uma formação mais ampla, híbrida e integrada, voltada à compreensão da mídia como um ecossistema. A ideia é permitir ao egresso atuar em um campo das mídias mais complexo, voltado para os processos de produção, distribuição e consumo. Embora no Brasil a denominação Estudos de Mídia não seja fortemente divulgada, pelo direcionamento político da área para uma formação mais técnica, não condizente com a realidade no mundo do trabalho e do sistema de mídias, o conceito Media Studies se encontra consolidado em diversos países como um campo de pesquisa e ensino, pensando em uma perspectiva interdisciplinar. O objeto de pesquisa e as práticas do termo estruturam-se em torno dos meios de comunicação, englobando a produção de narrativas e imagens em uma pluralidade de meios como cinema, televisão, rádio, mídias sociais, publicidade, etc.
 
Como este novo curso vai funcionar?
Cláudia Pereira: O novo curso Estudos de Mídia incorpora as habilitações de Publicidade e Cinema. São três ênfases dentro desta graduação: Cinema e Audiovisual, Publicidade e Comunicação Corporativa, e Comunicação e Tecnologia. O que ele traz de inovação é permitir uma autonomia maior e maior flexibilidade na composição das disciplinas, ao longo dos ciclos. Estamos chamando de “ciclos” e não de “períodos” para marcar exatamente essa flexibilidade. São poucas disciplinas com pré-requisito e obrigatórias, e muitas optativas. As disciplinas do curso Estudos de Mídia agrupam-se em três percursos: optativas de fundamentação, que são disciplinas importantes para a consolidação do conhecimento na área de Comunicação, optativas de formação geral, oferecendo disciplinas que são comuns às três ênfases, e obrigatórias das ênfases. Os alunos precisam cursar pelo menos uma ênfase, escolhendo seis disciplinas que fazem parte dela. E outras seis obrigatórias, que podem ser cursadas ou na mesma ênfase ou ainda divididas entre as outras duas. Mas se o aluno quiser fazer todas essas 12 disciplinas em uma mesma ênfase, também pode. Teremos um Laboratório de Trajetórias de Comunicação, que ajudará no planejamento de carreira dos alunos, e workshops oferecidos por convidados, que estarão sempre mantendo os temas atualizados no curso, além de uma grande aproximação com a pós-graduação em Comunicação de nosso departamento. O aluno terá a orientação de professores do Departamento de Comunicação ao longo de sua caminhada ao longo dos ciclos, que estamos chamando de Tutores.
 
Que tipo de profissional será formado pelo novo curso?
Cláudia Pereira: Temos como objetivo formar um profissional que consiga percorrer diferentes ambientes, partindo do princípio de que o curso oferece um conhecimento múltiplo e um caráter híbrido, especialmente no que diz respeito às diversas plataformas comunicacionais que se renovam dia a dia no mercado. Entendemos que o profissional de hoje, e do futuro, é aquele que tem uma visão ampla e crítica, e que constrói sua identidade profissional de uma forma quase que autoral, já que estimulamos a autonomia nas escolhas desde o primeiro ciclo, dentro de uma ênfase ou em mais do que uma. Nossos egressos serão publicitários que entendem de audiovisual, cineastas que são capazes de construir uma narrativa publicitária, analistas de mídias sociais que têm uma forte base humanística, enfim, não há uma regra, mas sim múltiplos caminhos possíveis.
 
Quais as vantagens para o aluno que optar pelo Curso de Estudos de Mídia?
Cláudia Pereira: Não temos dúvidas de que a criação deste novo curso é um enorme desafio, principalmente porque ele estará substituindo, pouco a pouco, as duas habilitações, Publicidade e Propaganda e Cinema. Justamente por causa dessa segurança, de que já estávamos fazendo a coisa certa, com um corpo docente super dedicado e competente, é que encontramos as bases para avançar um pouco mais na direção do que o mundo lá fora vem exigindo do campo da Comunicação. Acredito que a maior vantagem para o aluno que optar pelo curso de Estudos de Mídia é o alinhamento a um modelo de formação que já é praticado, há um bom tempo, em importantes universidades estrangeiras.
 
Como será o funcionamento de dois currículos simultaneamente e haverá opção para o aluno que já está matriculado optar pelo novo curso?
Tatiana Siciliano: O novo curso Estudos de Mídia terá a sua nova turma em 2021.1. Até lá, nada muda para quem está cursando Publicidade e Propaganda ou Cinema. É importante lembrar que o curso de Jornalismo passará a ser uma graduação, e não mais uma habilitação como era antes, e que teve sua grade renovada, trazendo novas disciplinas que cumprem com as exigências das novas Diretrizes Curriculares do MEC. As disciplinas do curso Estudos de Mídia serão abertas ciclo a ciclo, acompanhando a caminhada da primeira turma aprovada no vestibular. Ou seja, para aqueles alunos que já estão matriculados no curso atual, haverá três possibilidades: manter-se no mesmo curso e dentro da mesma grade que já é oferecida, até que se forme; cursar algumas disciplinas do novo curso como eletivas, na medida em que elas forem sendo oferecidas no curso Estudos de Mídia; ou migrar para o novo curso, mas fazendo aproveitamento de créditos e equivalências. Em breve, serão marcados encontros com os alunos já matriculados, para ajudá-los a decidir o que for melhor para cada um.

Publicada em: 14/09/2020 Ver matérias da seção: Entrevista

Nesta Edição

anterior < Neurociências: um amplo campo de atuação

O coordenador do novo curso de

...

próxima > Cinco dias para debater os cuidados com o Planeta Terra, nossa ‘Casa Comum’

Luis Felipe Guanaes relata a i

...

DESTAQUES

Seminários de Informática Em formato de lives, os encontros do Seminário de Pós-Graduação em Informática são realizados às sextas-feiras, às 15h, e transmitidos por meio da plataforma Zoom e no canal do Departamento de Informática no YouTube. Leia mais.
Violência contra a mulher O Departamento de Serviço Social organiza o Webinário sobre o e-book As muitas faces da violência contra a mulher na perspectiva de gênero. Leia mais.
Campanha Arquidiocese A PUC-Rio e a Arquidiocese do Rio de Janeiro coletam doações de alimentos não perecíveis e produtos de higiene e limpeza para famílias carentes afetadas pela Covid-19. Leia mais.
Mestrado em Geografia As inscrições para o Mestrado em Geografia vão até o dia 13 de outubro. A área de concentração é Geografia e Sustentabilidade. Leia mais.
Bibliotecas As bibliotecas continuam fechadas, mas estão com serviços de home office para atender alunos e funcionários da PUC-Rio. Leia mais.
Office 365 A Universidade tem um acordo com a Microsoft que prevê disponibilizar o Office 365 para toda a comunidade PUC. Entre no link para fazer o cadastro e obter o acesso ao pacote on-line. Leia mais.