Expediente Fale conosco
Jornal PUC  
Brasão da PUC-Rio e selo 80 anos
Entrevista

Negociações éticas em jogo Por: Lucas Bastos/ foto: Weiler Filho

 

Rachel Nigro, Noel Struchiner, Flora Tucci, Barbara Levy
Rachel Nigro, Noel Struchiner, Flora Tucci, Barbara Levy

Um grupo de professores, alunos e voluntários da PUC-Rio desenvolveu um projeto que visa aplicar os conceitos de ética ao cotidiano a partir de um jogo. Recentemente, o projeto do grupo Ética e Realidade Atual (ERA), coordenado pelo professor Danilo Marcondes, do Departamento de Filosofia, foi contemplado pelo edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). O coordenador-adjunto do ERA, Noel Struchiner, e os integrantes Flora Tucci, Barbara Levy e Rachel Nigro explicam os objetivos do grupo e como o Jogo de Negócios em Ética pode ser uma importante ferramenta para a discussão do comportamento ético na sociedade e no mercado de trabalho.

O que é o Grupo ERA?

Noel Struchiner: É um grupo de ética aplicada que surgiu tanto em função de uma necessidade quanto de uma oportunidade de apoio da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) para a construção específica desse núcleo. O grupo tem um caráter multidisciplinar, com membros da área de filosofia, administração, direito e psicologia, e conta com alunos de graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e voluntários.

 Flora Tucci: Nosso principal instrumento de trabalho é o site, que tem publicações em dias alternados e é um motivo de orgulho, pois chega a ter mais de 8 mil acessos por mês, com um público variado e interessado no trabalho acadêmico e ético.

Qual o objetivo do Grupo?

Noel Struchiner: É um projeto que tem como objetivo permitir uma melhor compreensão de como as decisões no âmbito moral são tomadas, trazer isso para o campo prático e entender melhor as decisões morais tomadas pelas instituições públicas e privadas, para depois chegar a conclusões sobre como melhorar essas práticas. A existência de grupos de ética aplicada é muito comum em universidades estrangeiras, mas no Brasil o que existe são trabalhos muito isolados e teóricos, sem fazer a ponte com os problemas atuais. Como pegar essas teorias e aplicá-las para pensar problemas concretos da sociedade é a principal razão de existência do grupo

O que é o projeto Inovação em Ética Aplicada à Sociedade Contemporânea?

Barbara Levy: É o Jogo de Negócios em Ética, para avaliar decisões éticas que podem surgir. Seria um aplicativo via web para as pessoas fazerem escolhas e o valor das suas ações mudaria conforme as decisões. É um projeto bastante inovador e que permite várias facetas, sendo inclusive tema de defesa de mestrado. O software acabou de ficar pronto e a ideia é expandir esse projeto para o Estado do Rio de Janeiro e aumentar a multidisciplinaridade do programa, para que funcione como uma ferramenta de discussão de temas éticos.

Rachel Nigro: É uma ferramenta pronta, aplicada e lúdica. Quando se fala de jogos de negócio, se fala de algo prático, pois você vê as ações subindo e descendo de acordo com as suas decisões.

Como a aprovação no edital da Faperj vai beneficiar o projeto?

Barbara Levy: Basicamente com recursos. Estamos falando de trabalho de bolsistas e voluntários, mas as outras atividades necessitam de investimento, até para atingir outras instituições e levar o projeto adiante. A Faperj tem um know-how muito grande em projetos, então isso também nos beneficia caso a gente precise de algum aprendizado deles. Temos essa via de mão dupla à disposição.

Publicada em: 13/07/2012 Ver matérias da seção: Entrevista

Nesta Edição

anterior < Relação entre espectador e imagem documental

O cur

...

próxima > Costumes saudáveis para uma vida melhor

Fazer

...

DESTAQUES

Estágio em Informática Incubadas do Instituto Gênesis PUC-Rio estão com vagas abertas. Leia mais.
Vaga na Abacomm A Startup pós-incubada do Instituto Gênesis, Abacomm, abre vaga de emprego para Desenvolvedor(a) IOS, com início imediato. Leia mais.
Webinar em Metrologia O programa de pós-graduação em Metrologia (PósMQI) da PUC-Rio oferecerá segundo webinar com o tema: Wearables como agente de monitoramento/prevenção. Leia mais.